Por muito tempo, alguns nutricionistas nos assustam com a frase: "Sal é morte branca". No entanto, novos dados obtidos por médicos americanos indicam que o baixo teor desse tempero nos alimentos pode até ser prejudicial à saúde...

O efeito do sal no corpo humano

pixabay.com

Por muito tempo, alguns nutricionistas nos assustam com a frase: "Sal é morte branca". No entanto, novos dados obtidos por médicos americanos indicam que o baixo teor desse tempero nos alimentos pode até ser prejudicial à saúde.

Recentemente, a revista inglesa The Lancet publicou os resultados de um estudo de 17 anos sobre a influência da dieta de uma pessoa em seu estado de saúde. 11 pessoas participaram deste grandioso experimento.

Ao contrário da crença popular de que a alta ingestão de sal pode causar um ataque cardíaco ou derrame, os médicos inesperadamente chegaram a uma conclusão que contradiz todos os dados anteriores. Após analisar as informações coletadas, um grupo de cientistas descobriu que o aumento do consumo de cloreto de sódio reduz o risco de morte por doenças cardiovasculares e algumas outras.

No entanto, os especialistas preferiram abster-se de fazer declarações sensacionalistas, pois o efeito do sal em combinação com outros alimentos no corpo humano pode ser tão complexo que nunca será possível considerar o efeito da “morte branca” separadamente.

Os cientistas observam que a falta de sal é que, assim como o açúcar, ele superexcita as papilas gustativas da língua, causando uma falsa sensação de fome.

O efeito do sal no corpo humano

pixabay.com

Nosso corpo não requer mais do que uma colher de chá de sal por dia, mas você não deve se preocupar com um grama extra ingerido. Alimentos muito mais perigosos ricos em sódio: alimentos de conveniência ultracongelados, sopas enlatadas, hambúrgueres, cortes.

A afirmação de que a “morte branca” retém água no corpo, aumenta a pressão sanguínea e complica o trabalho dos rins não é totalmente verdadeira. Isso é verdade apenas se a norma mínima de sal for repetidamente excedida na presença de um “buquê” de doenças cardíacas e renais. Esta norma é de 6 gramas por dia, é vital para o nosso corpo, pois sem ela o trabalho do menor órgão, a célula, será interrompido.

Os estudos de médicos búlgaros e canadenses levaram a resultados curiosos, que estudaram o estado de saúde e o sistema de nutrição de pessoas que comem muito sal (por exemplo, buriates e mongóis até chá salgado). Acontece que entre os representantes desses povos, a hipertensão é ainda menos comum do que entre aqueles que limitam a ingestão de alimentos salgados. Os cientistas chegaram à conclusão de que o sal é perigoso apenas para aqueles que são geneticamente predispostos à hipertensão.

Avalie o artigo e compartilhe nas redes sociais
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Classificação: 5.00 (Número de classificações: 1)
 
FactUm-Info Fatos interessantes

Inscreva-se em nosso canal do Telegram

1.

Abra o site FactUm-Info no navegador Google Chrome

2.

Imprensa cardápio navegador

3.

Selecionar item "Instalar o aplicativo"

1.

Abra o site FactUm-Info no navegador Safari

2.

Clique no ícone "Mandar"

3.

Selecionar item "Para tela inicial"